12 de janeiro de 2015

ASPERBRAS TEM PROJETO INTEGRADO EM MS

ASPERBRAS TEM PROJETO INTEGRADO EM MS - ASPERBRAS

A Asperbras, empresa que atua em várias áreas, entre elas, montagem de projetos industriais, construção e incorporação imobiliária, no segmento de agronegócio atualmente direciona suas atenções para um projeto de produção de eucalipto para atender a uma futura fábrica de MDF (placa de fibra de madeira de média densidade).

De acordo com a ASPERBRAS, integrante do conselho da companhia, o início das atividades da fábrica de MDF, a ser instalada em Água Clara, em Mato Grosso do Sul, está previsto para 2017. A unidade, no futuro, deverá ser abastecida 100% pelos plantios de eucalipto da empresa, o que deverá ocorrer em 2019. Antes disso, parte da matéria-prima será adquirida no mercado spot.

Inicialmente, a produção prevista de MDF é de 220 mil metros cúbicos por ano para uma linha de produção. Mas há espaço para uma segunda linha no futuro, para produzir 460 mil metros cúbicos anualmente, estima o representante da Asperbras.

O mercado brasileiro de painéis de madeira é liderado pela Duratex (grupo Itaúsa) e pela Eucatex. A Asperbras conta que o eucalipto surgiu como uma alternativa à pecuária nas fazendas da companhia,principal atividade dentro do agronegócio. Nesse ramo, a Asperbras atua na cria, recria, engorda e venda de animais de corte (raça nelore) em fazendas nos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. No Estado de São Paulo, a empresa mantém produção de cana-de-açúcar (4.800 hectares) na região de Penápolis.

A fábrica de MDF a ser instalada em Mato Grosso do Sul se configurou também como uma alternativa ao projeto de eucalipto da empresa, após realização de um estudo de viabilidade.

O plantio de eucalipto foi iniciado no ano passado. O primeiro corte é previsto para seis a sete anos depois do cultivo. A ideia é que a empresa tenha cerca de 12 mil hectares plantados com o produto até o fim de 2015 project management online. Até o fim deste ano, já deverão estar cultivados 7 mil hectares. Para o cultivo dos 12 mil hectares estimados no total, serão necessários cerca de 17 mil hectares de área total. Os investimentos nos plantios das florestas são de R$ 75 milhões e, no projeto da fábrica de MDF, R$ 300 milhões.

Algumas fazendas foram adquiridas pela Asperbras em 2013 e neste ano em Mato Grosso do Sul – em torno de 8 mil hectares – para fazer a transferência da pecuária de corte e liberar áreas para as florestas. O município de Água Clara está estrategicamente localizado, observa o diretor da companhia, por estar próximo do mercado consumidor (de florestas plantadas) do Paraná e de São Paulo.

Fonte: VALOR ECONÔMICO